Segunda-feira, 18 de Maio de 2009

Aprendendo a ser forte

 

"Depois de algum tempo,
você aprende a diferença, a sutil diferença
entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se,
e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos
e presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida
e os olhos adiante com a graça de um adulto,
e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas hoje,
porque o terreno do amanhã é incerto demais  para os planos,
e o futuro tem o costume de cair em meio ao vôo.
Depois de um tempo,
você aprende que até o sol queima
se você ficar exposto por muito tempo.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma,
em vez de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar...
Que realmente é forte e que realmente tem valor..."
(William Shakespeare) 

 


publicado por Maria Glaene às 23:26
link do post | comentar | favorito

A Parábola da Rosa

 

Um certo homem plantou uma rosa e
passou a regá-la constantemente e,
antes que ela desabrochasse, ele a examinou.
Ele viu o botão que em breve desabrocharia,
mas notou espinhos sobre o talo e pensou,
"Como pode uma bela flor vir de uma planta
rodeada de espinhos tão afiados?"
Entristecido por este pensamento,
ele se recusou a regar a rosa, e,
antes que estivesse pronta para
desabrochar, ela morreu.
Assim é com muitas pessoas.
Dentro de cada alma há uma rosa:
as qualidades dadas por Deus e plantadas em nós
crescendo em meio aos espinhos de nossas faltas.
Muitos de nós olhamos para nós mesmos
e vemos apenas os espinhos,os defeitos.
Nós nos desesperamos,achando que nada de bom
pode vir de nosso interior.
Nós nos recusamos a regar o bem dentro de nós, e,
consequentemente, isso morre.
Nós nunca percebemos o nosso potencial.
Algumas pessoas não vêem a rosa dentro delas mesmas;
alguém mais deve mostrá-la a elas.
Um dos maiores dons que uma pessoa pode
possuir ou compartilhar é ser capaz
de passar pelos espinhos e encontrar
a rosa dentro de outras pessoas.
Esta é a característica do amor:
olhar uma pessoa e conhecer suas verdadeiras faltas.
Aceitar aquela pessoa em sua vida,
enquanto reconhece a beleza em sua alma e
ajuda-la a perceber que ela pode superar suas
aparentes imperfeições.
Se nós mostrarmos a essas pessoas a rosa,
elas superarão seus próprios espinhos.
Só assim elas poderão desabrochar
muitas e muitas vezes.
 
 

publicado por Maria Glaene às 21:46
link do post | comentar | favorito

VIVER

7yduk1v.gif image by fatima_079

Viver, não é doar um pouco...
É doar sempre.
Não é apenas suportar a ofensa...
É esquecê-la.
Não é compadecer...
É ajudar, mesmo que isso se torne incômodo.

Viver, não é simplesmente sorrir...
É mais do que isso, é fazer alguém sorrir.
Viver, não é medir sua ajuda...
É ajudar sem medir.
Não é ajudar somente quem está perto, mas estar sempre perto para ajudar.

Quem realmente vive e ama,
Não faz o que pode...
FAZ O IMPOSSÍVEL.

Viver é sempre dizer aos outros que eles são importantes,
Que nós os amamos, porque um dia eles se vão e ficamos com a nítida impressão de que não
os amamos o suficiente.
V I V A . . .

Ame as pessoas ao seu redor, diga-lhes o quanto elas significam para você, perceba que a felicidade é uma coisa tão simples, que você pode alcançá-la num só gesto, desde que esse gesto transmita tudo de bom que existe em você, desde que signifique
SINCERIDADE.
Desde que demonstre AMOR

(Autoria: Clicia Pavan)


publicado por Maria Glaene às 21:41
link do post | comentar | favorito

A VIDA ESTÁ NOS OLHOS

É preciso a certeza de que tudo vai mudar;

É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós:

onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.

O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração;

Pois a vida está nos olhos de quem sabe ver ...

Se não houve frutos,

valeu a beleza das flores.

Se não houve flores,

valeu a sombra das folhas.

Se não houve folhas,

valeu a intenção da semente.

(Maurício Ceolin)

 


publicado por Maria Glaene às 21:35
link do post | comentar | favorito

QUANDO FALAR SOBRE O AMOR...

 

Quando falar sobre amor, finja nada conhecer, para absorver cada frase que brote do coração.

 Quando falar sobre a dor, deixe abertas as janelas da alma para compreender que amor e dor são tão parecidos que até os confundimos, ao vê-los bem de pertinho.

Quando falar sobre a paz, faça-o no rumor da guerra, para ser ouvido na mais alta voz.
 

Quando falar sobre sonhos, acorde, para vivê-los na melhor lucidez do seu dia.
  

Quando falar de amizade, estenda a mão aos seus inimigos, para que possa provar a si mesmo aquilo que gosta de dizer aos outros.
  

Quando falar de fome, faça um minuto de jejum, para lembrar daqueles que jejuam todos os dias.
Quando falar de frio, abrace alguém.  

Quando falar de calor, estenda a mão.
 
Quando estender a mão, sustenha o braço para que perdure.
  

Quando falar de felicidade, acredite nela.
   

Quando falar de fé, cerre os olhos para encontrar a razão daquilo em que crê.
  

Quando falar de Deus, faça-o pelo silêncio do seu testemunho.
  

Quando falar de si mesmo, aprenda a calar, para entender o amor, a dor, a paz, os sonhos....

(GLÁCIA DAIBERT)

 


publicado por Maria Glaene às 21:25
link do post | comentar | favorito

Voar Sempre...

 

 

Passamos uma vida presos,
qual pássaros em suas gaiolas!

Medo de amar, de olhar a vida de frente...
E, naquele pequeno espaço,
cantamos nossas dores e sonhos!
Muitas vezes, as portas de nossas gaiolas se abrem...
Mas permanecemos ali, acostumados,
encolhidos as nossas vontades  e sonhos!
Não tenha dúvida amigo,
à primeira oportunidade,
deve alçar o vôo dos falcões,
calma, confiante, determinada!
Ame sem medo,
brinque um pouco com a vida !
Não tenha medo dos rochedos e
sobre eles,estenda a sua asa
corajosa de falcões!
Solte-se ao vento,
e deixe-na,levá-la ao sonho!
Como o Condor,
tente enxergar as pequeninas
coisas a sua volta e saber apreciá-las,
dando um sentido novo a sua vida !
Não seja  passarinho de gaiola,
mas, Falcões e Condores do céu !
A cada dia existe uma renovação constante,
e nunca um será como o outro...
Não há dores eternas,
lágrimas eternas, perdas eternas!
Há sorrisos,
esperando-lhe,
dias de sol, o abraço dos amigos,dos filhos e tantos sonhos lindos !
Um amor lhe espera,para com você, voar...voar ...
Porque a vida é um recomeçar diário de um vôo!
E, gaiolas não foram feitas para pássaros...
Tão pouco para Falcões !


publicado por Maria Glaene às 15:01
link do post | comentar | favorito

LIÇÃO DE VIDA...

O dono de uma loja estava colocando um anúncio na porta:
"Cachorrinhos à venda".
Esse tipo de anúncio sempre atrai as crianças, e logo um menininho apareceu na loja perguntando:
_"Qual é o preço dos cachorrinhos?"

O dono respondeu:
_"Entre R$ 30,00 e R$ 50,00".

O menininho colocou a mão em seu bolso
 e tirou umas moedas:

"Só tenho R$2,37... posso vê-los?".
O homem sorriu e assobiou.

De trás da loja saiu sua cachorra correndo

seguida por cinco cachorrinhos.
Um dos cachorrinhos estava ficando
consideravelmente para trás.

O menininho imediatamente apontou o cachorrinho que estava mancando.
"O que aconteceu com esse cachorrinho?", perguntou.
O homem lhe explicou que quando o cachorrinho nasceu, o veterinário lhe disse que tinha uma perna defeituosa e que andaria mancando pelo resto de sua vida.
O menininho se emocionou muito e ! exclamou:
" Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!".

E o homem respondeu:
"Não, você não vai comprar esse cachorro, se você realmente o quer, eu te dou de presente".
E o menininho não gostou, e olhando direto nos olhos do homem lhe disse: _"Eu não quero que você me dê de presente. Ele vale tanto quanto os outros cachorrinhos e eu pagarei o preço completo. Agora vou lhe dar meus R$2,37 e a cada mês darei R$ 0,50 ate que o tenha pago por completo"
O homem respondeu:
_"Você não quer de verdade comprar esse cachorrinho, filho. Ele nunca será capaz de correr, saltar e brincar como os outros cachorrinhos".

O menininho se agachou e levantou a perna de sua calça para mostrar sua perna esquerda, cruelmente retorcida e inutilizada, suportada por um grande aparato de metal. Olhou de novo ao homem e lhe disse:
_"Bom, eu também não posso correr muito bem, e o cachorrinho vai precisar de

alguém que o entenda".
O homem estava agora envergonhado e seu! s olhos se encheram de
lágrimas...sorriu e disse:
"Filho, só espero e oro para que cada um destes cachorrinhos tenham um dono como você".

Na vida não importa como és, mas que alguém te aprecie pelo que és,  te aceite e te ame incondicionalmente.
Um verdadeiro amigo e aquele que chega quando o resto do mundo já se foi.

 


publicado por Maria Glaene às 14:56
link do post | comentar | favorito

(Pablo Neruda)

 

 
Morre lentamente
quem não viaja,
quem não lê,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo

Morre lentamente
quem destrói seu amor próprio,
quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente
quem se transforma em escravo do hábito
repetindo todos os dias os mesmos trajectos,
quem não muda de marca,
não se arrisca a vestir uma nova cor
ou não conversa com quem não conhece.
 Morre lentamente
quem evita uma paixão e seu redemoinho de emoções, justamente as que resgatam o brilho dos olhos e os corações aos tropeços.
 Morre lentamente
quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho, ou amor,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho
quem não se permite, pelo menos uma vez na vida,
fugir dos conselhos sensatos...
 
Viva hoje !
Arrisque hoje !

Faça hoje !
Não se deixe morrer lentamente !
NÃO SE ESQUEÇA DE SER FELIZ !

publicado por Maria Glaene às 14:47
link do post | comentar | favorito

Paz no Mundo

 

A paz no mundo começa dentro de mim,
Quando me aceito, de corpo e alma,
 E reconheço meus defeitos, com paciência e calma, E em vez de me fragmentar em mil pedaços,
 Eu me coloco inteiro no que penso, sinto e faço, Passageiro no tempo e no espaço,
Sem nada para levar que possa me prender,
 Sem medo de errar
 E com muita vontade de aprender.

A paz no mundo começa entre nós,
 Quando eu aceito o teu modo de ser.
Sem me opor ou resistir
E reconheço tuas virtudes
Sem te invejar ou me retrair
E faço das nossas diferenças
A base de nossa convivência.
E, em lugar de te dividir em mil personagens, consigo ver-te inteiro, nu, real,
Sem nenhuma maquilagem,
Companheiros da mesma viagem
No processo de aprendizagem do que é ser gente.

A paz no mundo começa
Quando as palavras se calam
E os gestos se multiplicam,
Quando se reprime a vergonha
E se expressa a ternura,
Quando se repudia a doença e se enaltece a cura Quando se combate a normalidade
que virou loucura
E se estimula o desejo de melhorar a humanidade, De construir uma outra sociedade,
Com base numa outra relação...

Uma relação em que amar é a regra,
E não mais a exceção.


publicado por Maria Glaene às 14:46
link do post | comentar | favorito

O ELEFANTE ACORRENTADO

Você já observou um elefante no circo? Durante o espetáculo, o enorme animal faz demonstrações de força descomunais.

Mas, antes de entrar em cena, o elefante permanece preso, quieto,contido somente por uma corrente que aprisionava uma de suas patas a uma pequena estaca cravada no solo.

Sem dúvida a estaca é um pequeno pedaço de madeira. E, ainda que a corrente fosse grossa parece óbvio que esse animal, capaz de arrancar uma árvore com sua própria força, poderia, com facilidade, arrancá-la do solo e  fugir.

Que mistério! Por que não foge? 
Perguntei então a um adestrador, sobre o
mistério do elefante. Ele explicou que o elefante não escapa porque está amestrado. Fiz então a pergunta óbvia. 
Se está amestrado, por que o prendem? Não houve resposta.

Há alguns anos descobriram que, por sorte minha, alguém havia sido bastante sábio para encontrar a resposta: 'o elefante do circo não escapa porque foi preso à estaca ainda muito pequeno'.

Fechei os olhos e imaginei o pequeno recém-nascido logo preso. Naquele
momento, o elefantinho puxou, forçou, tentando se soltar. E apesar de todo o esforço, não pode sair. A estaca era certamente muito pesada para ele. 
E o elefantinho, tentava e nada. Até que um dia, cansado, aceitou o seu destino. Então, aquele elefante enorme não se solta porque acredita que não pode.

Jamais, jamais voltou a colocar em prova sua força, e isso muitas vezes acontece com a gente! Vivemos crendo em um montão de coisas que "não podemos, que não vamos conseguir", por mais que tentemos, simplesmente porque, quando éramos crianças e inexperientes, algo não deu certo ou ouvimos tantos "nãos", que isso ficou gravado na nossa memória com tanta
força, que perdemos a criatividade e aceitamos o: "sempre foi assim".

De vez em quando sentimos as correntes e confirmamos o estigma: "Não posso, Nunca poderei é muito grande pra mim!". A única maneira é tentar de novo e não ter medo de
enfrentar as barreiras, colocar muita coragem no coração e não ter medo de arrebentar as correntes.

 


publicado por Maria Glaene às 14:45
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 3 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29



.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A Mulher e o Gênio

. Amiga Maldita

. Dona Felicidade

. É Gostoso

. Caminho para a Felicidade

. Agenda da Felicidade

. A felicidade

. Dia de Faxina

. As Quatro Questões de All...

. O que valeu a pena hoje?

.arquivos

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Fernando Pessoa

. A Corrente Da Felicidade

. Amiga Maldita

. Escolhe

. Eco da Vida

. Consertei o Mundo

. Milho Bom

. A piscina e a cruz

. Anos dourados...

. ***De todas as coisas que...

SAPO Blogs

.subscrever feeds